Assembléia dos 150 anos da Congregação das Irmãzinhas da Assunção Taboão da Serra-SP, de 21 a 23 de agosto de 2015

A Assembléia foi marcada por encontros que aconteceram de forma intensa e quase ininterrupta. Destaque para a acolhida que recebemos por parte das famílias do Taboão e Irmãzinhas da Assunção... A partir das rodas de conversa compreendemos que, a despeito de vários grupos, fazemos parte de uma única família, Assunção. O desafio - penso - é irmos nos identificando continuamente uns com...

Taboão da Serra\ São Paulo
“O mundo inteiro vos está aberto” (Padre Pernet)
 
Iniciamos o encontro com uma “Ciranda de São Paulo” conduzida pela Ir. Dirce Pontes. Após a ciranda foi conduzida uma dinâmica intitulada “Somos estrelas”; com uma música de fundo caminhamos na penumbra imaginando estrelas no céu, depois de algum tempo caiam sobre todas as pessoas, “estrelas” com o nome dos participantes, cada um foi convidado a recolher uma das estrelas no chão e procurar a pessoa cujo nome correspondia. Foi um momento de conhecimento e reconhecimento, muitos abraços e sorrisos, movimentos que alimentam o corpo e o coração. Depois de tocar e se deixar tocar, fomos convidados/as a fazer memória da ultima assembléia de leigos/as realizada no carnaval de 2013 em Minas Gerais, a fim de recordar que este momento de encontro é fruto da reflexão realizada naquela ocasião.O momento foi oportuno para agradecer aos grupos de Minas Gerais que assumiram a equipe de preparação do material para reflexão acerca da celebração dos 150 anos de fundação da Congregação. 
Para nos situarmos melhor no encontro, Cida França nos ajudou com a oração, resgatando marcos do processo da caminhada da Congregação ao longo dos 150 anos de existência e concluímos o momento com o canto de Jeremias “Antes que te formaste dentro do seio de sua mãe”. Dando sequência ao encontro, recebemos a Ir. Regina Cavalcante, da Congregação das Religiosas da Assunção, para refletir acerca da temática: “A família Assunção - 150 anos da Congregação das Irmãzinhas da Assunção”. Ela nos ajudou a fazer memória de grandes marcos da História no contexto dos inícios da Família Assunção. Para tanto, ilustrou-nos em um breve percurso as causas e consequências da revolução francesa, bem como o que surgiu a partir daquela realidade. A Ir. Regina ressaltou que, entre as diversas respostas que surgiram, encontramos a Família Assunção, que emerge com o intento de dar uma resposta aos gritos dos empobrecidos que viviam baixo a herança negativa da revolução. Ela recordou as datas de fundação de cada Congregação da Família Assunção, a saber: Religiosas da Assunção, 1839; Agostinianos da Assunção, 1845; Irmãzinha da Assunção, 1865; Oblatas da Assunção, 1865; Orantes da Assunção, 1896. Ressaltou a relação de entre ajuda por parte dos fundadores e fundadoras. E, na alegria do encontro, concluímos a primeira parte de nossa assembléia. 
 
Segundo dia – Iniciamos a manhã tocados\as pela notícia do falecimento repentino do sobrinho de Terezinha dos Anjos, que vivia em Nova Lima, Minas Gerais. Ainda tomados por essa notícia, demos inicio ao encontro com a oração da manhã, cantando abertura do Oficio Divino das Comunidades e o Salmo 114. Logo após João Luiz, amigo da Assunção, que vive em São Paulo, partilhou acerca da temática “Resposta ao Carisma de Padre Pernet na Vida”, para realizar essa partilha, João Luiz tem como referência a convivência com as Irmãzinhas da Assunção, o aprofundamento com literaturas da Congregação, entre as quais o livro intitulado “Em busca de um desejo”. Ele ressaltou a atenção que essa resposta dá aos pobres, aos pequenos, aos sem voz na sociedade, também fez uma reflexão acerca do que seria o pequeno e o pobre de hoje e o fundamental para responder este carisma é o AMOR, pois somente com o fundamento do amor a Gloria de Deus se manifesta.
 
 Concluído os trabalhos da manhã, fomos conduzidos ao salão da comunidade São José operário para o almoço que estava sendo preparado por uma equipe da paróquia. Depois do almoço retomamos e Cida França fez a leitura de uma correspondência da comunidade de Fernandópolis, onde as irmãs estiveram na década de 60. Em seguida a palavra foi dada a Victor Andrés Galindo, colombiano, que faz parte da equipe internacional de leigos e leigas da Assunção e também é o responsável pelos grupos no território latino americano. Sua partilha foi em torno da experiência internacional dos grupos amigos da Assunção e neste sentido abordou as formas de participação e de pertença de leigos e leigas nos referidos grupos, a saber: simpatizantes, colaboradores, associados e fraternidades. Falou também de sua experiência como leigo que assumiu a condição de associado da Congregação, mostrou-nos a formula do compromisso assumido publicamente na liturgia de sua comunidade local. Enfatizou elementos que para os leigos formam o espírito de família, segundo o que foi coletado nos grupos e organizado pela comissão internacional de leigos, são eles: compromisso com os pobres, uma espiritualidade interior e exterior, relação de reciprocidade, cuidado mútuo, enfrentar as dificuldades. 
Após sua fala, abriu espaço para falar como está o caminho dos grupos no Brasil e também para perguntas. O momento com Victor foi concluído e iniciamos a programação da mesa redonda que foi coordenada por Cida França. Neste espaço de diálogo contamos com a participação de Helio Eledercio Inforsato, refletindo o Carisma do Padre Pernet e Espiritualidade vivida pela Congregação das Irmãzinhas da Assunção; Solange Galdino, partilhando sobre a Missão e atualidade; Jaqueline de Assis com a temática sobre o Trabalho Pastoral Vocacional; Clemilton Tabosa com a partilha acerca do Trabalho com os Centros Sociais, REDE e missão dos Amigos da Assunção e a Irmãzinha Hildete de Carvalho com a reflexão sobre os Aspectos de Justiça Paz e Integridade da Criação. 
 
À noite tivemos uma roda de conversa com Claudio Pastro, que partilhou acerca de seu caminho com as Irmãzinhas da Assunção e exibiu um power point com suas obras. Após a fala tivemos momento de autógrafo, pois o Claudio trouxe de presente para as irmãs cartões com a imagem da Virgem da Assunção e uma pintura que ele mesmo confeccionou com a imagem da Virgem e o Menino Jesus. Cada participante recebeu cartão.
Aproveitando o momento de entrega de presentes, Clemilton, em nome dos/as amigos/as da Assunção, entregou as irmãzinhas uma pintura feita por Eriberto Chagas. Esta mesma pintura ilustrou o cordel de autoria de Nerisvaldo Alves e Ana Carla acerca dos 150 anos da Congregação. Os participantes receberam o referido cordel.
Na manhã do domingo, para concluir os trabalhos da assembléia, fomos divididos em grupos por regiões: São Paulo, Minas Gerais e Nordeste, para avaliar e dar sugestões acerca da continuidade, das assembléias de leigos/as e trabalhos a serem realizados.
Avaliação: 
Minas Gerais: avaliam como boa a alimentação, o espaço (Taboão da Serra), apesar da distância, a acomodação, o acolhimento das irmãs, as famílias acolhedoras, a convivência com a irmã Regina R.A, também os palestrantes e os temas abordados (pessoas conhecedoras profundas da história, carisma, vida das IA), outro aspecto muito bom mencionado foi a presença de Victor Andrés, coordenador geral dos grupos de leigos/as da America Latina e sua mãe dona Berenice, essa presença nos abre para dimensão internacional da Congregação. 
São Paulo: “A semente continua viva na comunidade, o encontro nos reanima para começar de novo”; o envolvimento de todos/as, também os palestrantes foram avaliados como muito bons, porque provocaram reflexão. A idéia de acolhida nas famílias foi muito boa, deu oportunidade de conhecer novas pessoas e trocar experiências. O apoio do Padre Iolando. A desobediência do grupo em relação à rigidez com o horário, dando oportunidade de saborear cada momento, sem prejudicar a agenda do encontro.
 
Nordeste: avaliam como muito bom este espaço de rememorar a história das Irmãzinhas, destaque para a fala de João Luiz, Ir. Regina, Victor, de todos os participantes. “Rememorar a história faz muito bem”. Também enfatizaram a participação das pessoas, o envolvimento na preparação do encontro, o sabor de escutar algo novo de uma história conhecida, da qual são/somos parte. A importância de Victor está aqui para mostrar outros grupos e modalidades de envolvimento com o carisma das IA, incluindo pessoas que querem se associar a Congregação como leigos consagrados/as, ilustrando a experiencia de Colombia. O envolvimento da paróquia, animado pelo padre Iolando, “havia mais anfitriões que hóspedes”. Tambem ressaltaram como muito boa a memória feita pela Ir. Regina, a maneira didática que João Luiz fez sua apresentação e o movimento do encontro que não teve interrupção, tendo sido vivido em diferentes espaços, momentos e pessoas.
 
Sugestões/ Propostas: 
Minas Gerais: que a assembléia geral em 2018 seja em Caruaru/PE com duração de dois dias em agosto com o tema: Vocação e espiritualidade.
São Paulo: assembléia em 2018, agosto, dois dias, o mesmo tema de MG, incluindo temáticas da realidade social macro que pede de nós respostas evangélicas. 
Nordeste: que possa haver uma mobilização no sentido de envolver outras pessoas para participar, bem como as que estão envolvidas no trabalho de base. Realizar um encontro anual de um dia, com os amigos e amigas da região nordeste, e o primeiro deve acontecer em Campina Grande, a fim de reanimar o grupo. Nos encontros formativos que acontecem em Caruaru, que o grupo de Campina Grande seja convidado.
Retomar a proposta do encontro da REDEASSUNÇÃO em Umburanas-BA, sendo o projeto construído coletivamente por representante(s) das entidades envolvidas, uma maneira de fortalecer esse jeito de propagar o carisma e espiritualidade da Congregação.
Quando os encontros forem acontecer na modalidade de acolhida solidária é pertinente que as familias que vão acolher sejam convidadas para abertura do encontro, a fim de conhecer o grupo e também para o momento de noite cultural.
 
À modo de considerações finais: 
O coordenador do territorio referente aos leigos, Victor Andrés, agradeceu o convite e expressou algumas preocupações entre estas o encontro internacional de leigos/as que acontecerá de 28 de julho a 3 de agosto de 2016, que ele havia mencionado em sua partilha. Percebeu que o grupo esqueceu de colocar na agenda quando fez as propostas, ele ressaltou que o Brasil tem direito a quatro vagas neste encontro.Também propõe um encontro formativo acerca da REDEASSUNÇÃO, via internet para as pessoas que estão envolvidas nos projetos e para as que trabalham em outros espaços e que tenham interesse. Neste sentido nos chama a fazer maior uso dos meios de comunicação, anima-nos a escrever nossas experiências de fé e de luta e encaminhar para secretária da Congregação para que coloque na pagina Web, segue os endereços eletrônicos: carolinetaisne.assomption@gmail.com e secgenpsa@gmail.com; também nos convida a acessar o Facebook dos laicos y laicas de la asuncion.
Mensagens finais: Helio fez a leitura de duas mensagens de Rose Marie Irmãzinha que viveu no Brasil e agora esta na França e da Irmãzinha Franca Sessa que também viveu no Brasil e agora está na Itália. Ambas falando da sintonia orante com o encontro e com o movimento de celebração dos 150 anos da Congregação. No fim da tarde celebramos com a Eucaristia os 150 anos de fundação da Congregação das Irmãzinhas da Assunção. 
Anexos: Apresentação de Helio Eledercio, Solange Galdino, Victor Andrés, Clemilton Tabosa e Hildete de Carvalho, também as mensagens das Irmãzinhas Franca e Rose Marie e o Power point de Claudio Pastro com a ilustração de algumas de suas obras.
 
Hildete, com colaboração de Clemilton e Mariotides
 
31/08/2015
Enregistrer au format PDF Imprimer l'article Enviar la referencia de este documento por email enviar por email
> Tous les articles remonter Remonter